Breves

#MaisEuropaNosAçores \ Razão 6

Entre 1986 e 2016, o PIB açoriano variou imenso – cresceu 11 vezes. O que não variou assim tanto foi a população açoriana, não muito distante das 240 mil pessoas. O rácio entre a riqueza produzida pela população da região leva-nos ao chamado PIB per capita, que é das principais medidas de desenvolvimento de um país e dá claros sinais das condições de vida e poder de compra dos cidadãos. Em 1986 o PIB per capita era de cerca de €1.443; hoje rondamos os €16.000.

#MaisEuropaNosAçores \ Razão 5

De manhã cedo vemo-los de mochilas às costas. Vão de passo apressado para um dia de aulas que está prestes a começar. Longe vão os tempos em que um em cada cinco Açorianos não sabia ler nem escrever e via a sua vida limitada. Os últimos censos indicam que o analfabetismo na região ronda os 4,7%, aquém da média nacional (de 5,2%).

#MaisEuropaNosAçores \ Razão 4

A garra de quem se levanta depois de um terramoto e reconstrói do zero deve ter influenciado a génese açoriana para se lançar ao novo e tentar – empreender. É verdade que ainda estamos longe de sermos pioneiros em muitas áreas, mas os investimentos têm ajudado empresas e empreendedores a arriscar e concretizar ideias de negócio que, invariavelmente, serão os empregos do amanhã e o tecido empresarial do futuro.

Vídeos